Educação antes de ser ambiental

“Educação ambiental, antes de tudo é educação”, é com esta frase de LOUREIRO (2004), que pretendo iniciar este post sobre esta observação que traduz a importância da educação como força transformadora do mundo.

Em resposta a grave crise socioambiental que o mundo passa, usar o adjetivo ambiental para qualificar Educação, caracteriza o foco de atuAÇÃO e debate deste prática, na degradação do ambiente,  no entanto, esta análise deve estar articulada também a uma contextualização social, cultural, histórica política, ideológica  e econômica. Para isso devemos nos desligar de uma visão de mundo dualista e que dicotomiza a visão natural e social como se uma não se relacionasse com a outra.

Não haveria a necessidade de uma Educação Ambiental, se tivessemos uma  efetiva educação a qual cumprisse seu papel social, e não como tem feito essa  educação genérica, tal qual a conhecemos atualmente, sem propósito pedagógico, sem vinculação histórica, sem critica, sem contextualização, sem o objetivo de formar cidadãos e sem a intenção real de orientar a sociedade a uma mudança de paradigma. Essa Educação é meramente conteudistas, tradicional, repressora e contribui para a reprodução do atual sistema.

Logo, na ausência de, uma Educação que cumpra o seu papel, surge o termo Educação Ambiental, que assume a responsabilidade em si mesmo de ser a agente de modificação e como acreditam muitos de salvação do mundo.

Para colocar ingredientes a mais nessa discussão, devemos nos lembrar que dentro do enfoque teórico e prático da própria Educação Ambiental, existem ainda alguns enfoques, como por exemplo,  a de uma Educação Ambiental conservadora e tradicional; e a de uma Educação Ambiental critica, emancipatória e transformadora. Como já deve ter ficado claro, neste blog priorizo a segunda vertente, por acreditar ser a mais interessante sobre o aspecto de ser mais efetiva, humanizadora e libertária.

E como identifcar uma abordagem da outra? Às vezes é fácil quando percebemos a falta de um viés interdisciplinar, a descontinuidade nos projetos de Educação Ambiental,  isso tudo somando a pouca capacitação de Educadores ambientais, ao pouco conhecimento teórico sobre o tema, a visões limitadas impostas pela mídia e personalidades que usam o termo para mera promoção de ideias e imagem.  Será que essa é a Educação Ambiental que vai fazer alguma diferença? Provavelmente não…

O tema é complexo exige tempo e estudos para ser elucidado, pretendo aqui continuar colocando essas ideias paralelo aos meus estudos sobre o tema e ajudando quem sabe a mais pessoas se interessarem por uma Educação Ambiental que realmente valha a pena.

Referência:

LOUREIRO, C. F. B Trajetória e fundamentos da educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2004.

Anúncios

Uma opinião sobre “Educação antes de ser ambiental

  1. Pingback: Tweets that mention Educação antes de ser ambiental | Educação Ambiental Crítica -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s