A Natureza objeto


Será esta árove uma máquina?

Observamos quase sempre, a natureza como algo exterior a nós mesmos, e isso tem uma explicação

Tendo como foco a análise temporal do desenvolvimento da sociedade ocidental, a atual crise ambiental é produto histórico de um modelo de desenvolvimento econômico, social e cultural. Neste processo, esta crise veio sendo apoiada e constituída por valores e paradigmas que a transformaram no que ela é hoje. Assim a realidade atual foi reciprocamente construída e reforçada por paradigmas e valores, e a superação da crise, implica necessariamente na superação desses paradigmas e valores.

Essa crise ambiental, não é simples de ser analisada, é complexa, multifacetada e multidimensional, afeta nossa saúde, nosso modo de vida, qualidade do meio ambiente, relações sociais, economia, tecnologia e política, daí a necessidade de ser analisada por diferentes seguimentos da sociedade, ou seja, de uma maneira interdisciplinar.

O autor Mauro Grün (1996) em seu livro Ética e Educação Ambiental – A conexão necessária, analisa e reconstrói esse processo histórico e identifica alguns valores e paradigmas em que se apoiou a construção da atual sociedade e ainda continua a apoiando…

O autor identifica que a ética antropocêntrica surgida a partir do renascimento, como sendo uma das principais causas da degradação ambiental, esta ética centrada no ser humano, está diretamente associada ao paradigma mecanicista, o qual inaugura a visão de que a natureza é uma máquina.

Esta mudança de modelo para uma visão que deixa de lado Deus como centro de tudo e coloca neste papel o ser humano e transforma o orgânico e natural em algo mecânico. O ser humano desde então se coloca em posição central no universo e a natureza de maneira secundária. Nesta época que ocorre cisão entre natureza e cultura, uma separação que levaria o futuro da humanidade a um antropocentrismo radical e apoiado fortemente pela razão.

A ciência moderna teve também um papel fundamental na difusão da lógica mecanicista da natureza, através do próprio método cientifico utilizado nas pesquisas, onde – a natureza, passa a ser não mais que, um objeto passivo de estudo dos cientistas. Percebemos que o ser humano se retira da natureza para que possa estudá-la cientificamente. Ao se retirar o ser humano se põe num lugar de descobridor e dominador da natureza…

Segundo Grün, o paradigma mecanicista; a ciência e sua metodologia objetificante; os valores individualistas, pragmáticos e racionais; a cisão cartesiana entre ser humano e natureza constitui uma barreira invisível para o entendimento da crise ambiental complexa e multifacetada e também para o desenvolvimento de uma educação ambiental realmente efetiva, nas palavras do mesmo autor constituem “uma impossibilidade radical de uma educação ambiental no cartesianismo”.

Uma das possíveis saídas para que seja realizada uma educação ambiental consistente, é que haja a superação da dicotomia ser humano x natureza. É necessário, que seja superada a visão da natureza como sendo uma fotografia de uma paisagem natural na parede onde nós, não nos reconhecemos e nem nos vemos; Por uma visão de uma natureza filme, em pleno desenvolvimento e movimento, cheio de cores, sons, perspectivas, problemas, onde nós somos atores em condição de atuar num cenário não menos importante, e ao mesmo tempo em que atuamos podemos assim mudar o desenrolar na história a todo o e qualquer momento.

Referência:

GRÜN, M. Ética e educação ambiental: a conexão necessária. 13ª ed. São Paulo: Papirus, 1996.

Blog Action Day 2010: Água


O Blog Action Day é um evento anual realizado a cada 15 de outubro*, que une blogueiros do mundo na postagem sobre o mesmo assunto no mesmo dia, com o objetivo de provocar uma discussão global e condução da ação coletiva. O tema deste ano é a água.

Pretendo colocar aqui no blog, alguns dados para informar sobre este tema e levar a discussões, caso queiram utilizar os comentários para esse debate. Ao final do post, clique na figura assine e divulgue a petição, ajudando a espalhar a palavra sobre a água limpa, demonstrando o seu apoio ao Blog Action Day e ao acesso à água potável todas as pessoas do mundo.

Segundo dados de REBOUÇAS (1999), maior parte da água disponível na Terra é salgada, encontrada nos oceanos e mares interiores equivalendo a 97,4% do total; a água doce corresponde a 2,6% restantes, sendo esta a forma utilizada pelo ser humano para atender suas demandas. Deve ser destacado, que deste total de água doce da Terra, 76,6% encontra-se em estado sólido (nos pólos na forma de gelo e no alto nas montanhas) e 23,1% encontra-se em forma líquida, potencialmente disponível ao uso humano, no entanto, apenas 0,005% nos rios, 0,28% em lagos; 22,81% a maior parte da água doce e líquida encontra-se nos lençóis freáticos na forma de água subterrânea.

Além de a água doce ser escassa quantitativamente, sua distribuição na Terra é bem heterogênea, por exemplo, na Ásia e Europa que concentram 72% da população mundial, e dispõem somente de 27% dos recursos hídricos da Terra. Outro exemplo é o Brasil, que possui cerca de 20% de toda água do planeta, concentrada na Bacia Amazônica, onde vivem apenas 0,1% da população mundial.

Em muitas regiões da Terra ocorre a escassez aguda, em muitos casos limitando seriamente o desenvolvimento social e econômico de populações que ali vivem. A UNICEF – Fundo das Nações Unidas para a Infância, estima que no mundo mais de um bilhão de pessoas não têm acesso à água limpa e potável.

Quantitativamente e qualitativamente temos pouca água doce, e mesmo nas fontes mais acessíveis ao uso e consumo humano, as águas encontradas nos rios e lagos, estas sofrem com a poluição. Pode parecer um contra-senso, mas são nesses ecossistemas aquáticos, onde são lançados boa parte dos esgotos domésticos, urbanos e rejeitos industriais, contaminando a água com produtos químicos, compostos fosfatados e nitrogenados, metais pesados representando uma grande ameaça a disponibilidade a este recurso.

O desenvolvimento da sociedade moderna aliada a distribuição não uniforme da água, associados a degradação ambiental e o aumento crescente da população pode levar a crises entre países, pois a água doce é um recurso que pode se tornar estratégico para o desenvolvimento na presença deste recurso ou não na escassez do mesmo.

Que neste Blog Action Day 2010 possamos repensar a importância da água e mais ainda naqueles excluídos ao acesso deste bem precioso a vida dos seres vivos e do planeta.

Referência:

REBOUÇAS, A.C. Água doce no mundo e no Brasil. In: Rebouças, A.C.; Braga, B.; Tundsi, J.G. (org) Águas doces no Brasil: Capital ecológico, uso e conservação. São Paulo: Inst. Estudos Avançados/USP, 1999.

* No dia 15 de Outubro é comemorado também o Dia dos Professores. Feliz dia dos professores para aquele quem não só instrui seus educandos aos conhecimentos básicos, mas também o faz ser no mundo, cidadão.