Educação ambiental em foco – por CH e Celso Sánches

Hoje, ouvi uma entrevista em um podcast (uma espécie de programa de rádio divulgado pela Internet) do Estúdio CH, realizado pelo Instituto Ciência Hoje. O tema foi Educação ambiental e o entrevistado o biólogo e educador ambiental Celso Sánchez.

Através de uma retrospectiva das origens da educação ambiental, que datam da década de 70, do século XX, Sánchez, nos coloca que no principio a educação ambiental era entendida apenas como uma “aula de ciências”, associada ao ensino de biologia, e inserida nos livros didáticos como temas de meio ambiente e ecologia. A questão é, será que mudamos muito dos anos de 1970 para cá? Conforme ele mesmo coloca, hoje em dia sabemos que a inclusão da visão social é importante, mas será que isso é realizado na prática, ou a educação ambiental continua reproduzindo ideias ultrapassadas?

O biólogo coloca muito bem, a relação dos problemas ambientais com a questão da justiça ambiental, e que o meio ambiente não existe a parte da sociedade humana (visão dicotomizada). Segundo o biólogo a tendência atual é que a educação seja realizada para além dos muros das escolas, nos espaços informais, nas empresas, comunidades, ONGs. E que a união desses movimentos sociais e com as visões acadêmicas, levam a uma oxigenação dos temas, das práticas e das teorias levando a construção de uma educação ambiental multifacetada.

Sánchez ainda cita os objetivos da Ciência, Tecnologia Sociedade e Ambiente (CTS & A), onde o ensino de ciências passa ter como foco a formação de pessoas críticas e aptas a se posicionarem em discussões sobre ciência, tecnologia e ambiente, temas estes presentes em suas e nossas vidas. Como citado pelo biólogo, para ter por opiniões sobre Belo Monte e as alterações no Código Florestal, a Educação Ambiental “É fundamental que a gente tenha uma população consciente da questão ambiental, que saiba se posicionar diante desta temática, que tenha uma alternativa, para se discutir o que está se querendo como desenvolvimento” disse Sánchez.

Perguntando pelo entrevistador, se o ensino de educação ambiental consegue dar conta de ser também um ato político, Sánchez finaliza dizendo que entre avanços e retrocessos, as reflexões críticas sobre a temática ambiental continuam incipientes… No erro de uma educação ingênua, conservacionista, sem um viés político.

Para ouvir clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s