Sobre o dia mundial sem carro

Gostaria de ter escrito esse post ontem 22 de Setembro,  mas estava deveras ocupada para tal, vale lembrar que a motivação era poder realizar uma análise sobre a campanha do “Dia mundial sem carro”. Talvez eu seja uma das poucas pessoas que não vai apoiar integralmente a campanha a favor do “dia mundial sem carro”, mas para isso eu tenho argumentos e pretendo compartilhar com vocês, no final fique a vontade, para concordar ou não concordar. A ideia original do post é ser provocativa mesmo.

Meu primeiro posicionamento contrário ao “Dia mundial sem carro”, é que essa, como outras propostas, é ser comportamentalista, ou seja, vê como fim o incentivo a um comportamento, que na verdade deveria ser apenas o início. Sou totalmente contra campanhas comportamentalistas? Não, não sou desde que elas sejam o inicio para reflexões necessárias, para que se alcance o problema muito maior, já disse isso aqui, mas vale relembrar a educação ambiental crítica quer o todo e não as meias verdades, nem que para isso tenhamos que desconstruir para reconstruir.

É necessário uma reflexão a mais!

Além de comportamentalista, ou seja, isenta de uma reflexão mais aprofundada, o que a campanha do “Dia mundial sem carro” propõe é deixe o carro na garagem para locomova-se a pé, de bicicleta ou de transporte público. Será que as distâncias são viáveis de serem percorridas a pé ou de bicicleta? Será que as cidades estão preparadas para absorver tanta gente em seu ônibus, trens e metros?

Esse é um ponto crítico, pois nas grandes cidades e suas regiões metropolitanas o transporte público é em geral, de qualidade ruim, em alguns locais não possuem intervalos de circulação regulares e caros. Vamos ver um exemplo? Eu mesma trabalho em um colégio na Baixada Fluminense (RJ) que fica a 30 quilômetros do local onde resido. Caso eu opta-se em ir trabalhar de transporte público teria que no mínimo pegar 2 ônibus para ir e 2 para voltar, levaria 30 minutos a uma hora a mais em minha viajem e gastaria mais dinheiro. Para mim, será que a solução seria ir de bicicleta ou caminhando?

Nessa altura do post, uma informação que vale ressaltar é que na contramão dessa campanha, o crescimento econômico do brasileiro possibilitou que ano passado fossem vendidos 3,340 milhões de veículos. Superando os valores estimados pelas montadoras, significa dizer que tivemos acrescentados a nossa frota, nada mais nada menos que mais de 3 milhões de carros. Não precisa ser engenheiro de tráfego para perceber que as vias nas grandes cidades estão cada vez mais intransitável, tamanho número de automóveis que cada dia a mais estão circulando.

Estamos consumindo automóveis como nunca antes o fizemos. Estimulados pelo governo ou pelo marketing, por necessidade ou mesmo frivolidade… Compramos carros e mais carros, no entanto não temos a mínima preocupação de onde iremos poder transitar futuramente, haja vista que as vias não se reorganizam com a mesma velocidade com que o consumo é realizado e incentivado. A preocupação não inclui também as emissões de Gases do Efeito Estufa e a poluição das próprias indústrias automotivas…

Acredito que grande parte das pessoas que ontem cheias de boa intenção, que possuem carro e o deixou na garagem, aderindo a campanha não tiveram no mínimo reflexão alguma sobre essas questões. A questão a se pensar é: É possível objetividade quando está em jogo o destino do ser humano?

Essa, como muitas outras “campanhas de conscientização” são objetivas demais para dar conta do real problema socioambiental, que se relacionam diretamente com a questão do consumo, com a própria lógica irracional do sistema do capital, com as relações de poder e dominação social entre pessoas, entre classes e entre Ser Humano x Natureza. Finalizo o post com mais uma questão, um carro a mais na garagem vai mesmo fazer diferença?

 

 

 

Anúncios

5 opiniões sobre “Sobre o dia mundial sem carro

  1. Sem dúvida, o transporte público é caótico nos horários de pico… são ineficientes. Os trens da supervia quebram com frequencia em diversos ramais, os ônibus ficam engarrafados até em vias expressas como a AV. Brasil e o metro é lotação sempre… Enfim não vejo mesmo saída, sinceramente… Se você depende do transporte público você está mal atendido, mas ter um carro preso no engarrafamento também não ajuda nada… Não existe de fato uma campanha séria para conscientização, não tem uma melhoria nos serviços para população ou melhoras nas vias… Dia mundial sem carro é só uma campanha para dizer “olha, nós fazemos nossa parte!!” puff ¬¬

  2. Bárbara, seu site está cadastrado no Direto dos Blogs. Enviei-lhe um e-mail de confirmação; por favor, leia-o com atenção.

    Bárbara, o link do comentário imediatamente anterior à este aponta para uma página onde você deveria pegar os códigos corretos do banner…mas tá valendo, rsrsrs.

    Beijins

  3. Então Bárbara, falando sobre aquecimento global, este ano pude presenciar com minha família, o que o aquecimento tem feito com o planeta, há aproximadamente 14 anos atrás estivemos no litoral norte de São Paulo, precisamente cidade de Ubatuba, e lá tem uma praia muito badalada chamada Praia Grande, esta praia em meados do verão de 1998 era uma praia muito gostosa de se visitar pois além de extensa ela tinha uma larga faixa de areia ao ponto que eu sempre me perdia dos meus pais quando saia para caminhar pela praia, para quem esteve naquele verão em Ubatuba/SP e vai até a Praia Grande hoje, encontra um cenário comovente, pois ali naquele lugar dá pra se ter a real noção do quanto o nível do mar subiu nos ultimos anos, tenho pra mim Bárbara, que meus filhos não verão esta Praia, pois o mar está prestes a engoli-lá completamente. Infelizmente a Praia Grande se tornou a Praia Curta…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s