Steve Jobs e sua maçã

Steve Jobs morreu e está todo mundo falando, nós do EA Crítica então vamos comentar esse acontecimento da semana também. A análise, dentro de uma perspectiva crítica, focará a maneira como sua empresa, a Apple, realiza de maneira exploratória, a produção de seus eletrônicos. Essa exploração vai desde as pessoas (inclusive crianças) que trabalham em suas fábricas ao ambiente que sofre com a poluição. Abordaremos também a questão do consumo insustentável incentivado pela empresa, que tem como logomarca uma maça mordida.

A análise se baseará em três matérias lidas na internet “Relatos de um infiltrado no inferno: a fábrica da Foxconn” ; “Apple volta a ponto de mira por denúncias contra fornecedores”  e “Apple admite que algumas de suas fábricas usaram trabalho infantil”.

A simpática maçã da Apple, não revela suas relações predatórias de produção

A Foxconn é uma das principais fabricantes contratadas pela Apple, instalada na China, possui condições subumanas de trabalho e o número de trabalhadores que cometem suicídio por lá é alto. Esses chineses chegam a trabalhar até 60 horas semanais e recebem menos que um salário mínimo. A relação da Apple com o ambiente, também não é nada amigável, uma vez que a empresa sofre denúncias feitas pela ONG chinesa “Institute of Public and Environmental Affairs”, que acusa fornecedores da Apple de contaminar o meio ambiente.  A Apple é também admite que algumas de suas fábricas espalhadas pelo mundo violaram diversas leis trabalhistas, até mesmo contratando menores de idade para a fabricação de iPhones.

Essas questões não são colocadas, quando você compra um iPhone ou um iPad… Ou quando após a sua morte, Steve Jobs é endeusado como um visionário. Qual o tamanho da genialidade de um empresário, que faz uma empresa se tornar a mais rica do mundo, mas que passa por cima de questões básicas de direitos humanos e da sustentabilidade ambiental?

Após levantar essa questão do mito de Jobs, que se construiu em cima da exploração de pessoas e do ambiente, em meu perfil pessoal do facebook, algumas pessoas fizerem colocações que acrescentam a crítica inicial, e em específico uma contribuição merece ser citada:

 “As pessoas estão lamentando a perda de um homem que  revolucionou a forma de pensar e consumir computador… O cara é realmente um gênio, soube transformar um simples aparelho eletrônico em um “sonho de consumo”, em um desejo e clientes consumidores em fãs. Sim é um gênio capitalista, mas é. A minha crítica é em relação a pessoas que vão achar o cara “genial” e não vão parar pra pensar “Porque eu não tenho nenhum produto da Apple?” Porque são caros e não acessível a todos. Isso é revolucionar a tecnologia?  Separar quem tem acesso a tal produto ou não? Que é irônico, pois sabendo onde é produzido [Ásia]… Deve ser bem pouco o que eles pagam para essas pessoas produzirem um iPad. Que está custando aqui quase 2 mil reais.”  Ana Luiza Dias  (grifo nosso)

Conforme colocado acima, Jobs foi de fato um gênio capitalista, revolucionou as relações de consumo, por exemplo, incentivando os consumidores de iPhone a troca quase que anual por um modelo mais recente de um telefone celular com acesso a internet e funcionalidades digitais… Para onde vai tudo baterias, aparelhos e demais acessórios depois de “ultrapassados”?

Para alguns consumidores da Apple ou os que desejam ter um Apple, essas relações de produção da empresa nunca seriam questionadas por mero desconhecimento de causa ou por falta de uma análise mais crítica. Mas acredito que a partir do momento em que se desvendam essas relações de produção predatórias, desumanas e inviáveis do ponto de vista da sustentabilidade, podemos fazer algo: Não comprar nada desta empresa, ou seja, boicotar.

 

 

 

Anúncios

14 opiniões sobre “Steve Jobs e sua maçã

  1. Gostei da critica, eu não tenho nada da Apple mas acho fantastico os produtos que eles desenvolvem, mas não vejo diferença nenhuma em relação a produção dos aparelhos, entre a Apple e as demais (HP, Samsung, Dell) todas são faces da mesma moeda, exploram a força de trabalho mundo afora, o que também não é exclusividade delas, esse é o nosso mundo capitalista, onde o que é demais nunca é o bastante;
    Apesar de toda essa realidade negativa em virtude da exploração do homem, que como ja disse não é apenas por parte de uma ou outra empresa, mas do sistema como um todo, eu vejo os produtos da Apple como sendo os mais sustentáveis que existem no setor de tecnologia onde ela atua, pois são bem acabados e duráveis, bem diferente dos descartáveis de plastico horrivel que as outras empresas produzem em maior escala como HP, Dell, e diversas outras, que poluem tanto material quanto visualmente.
    Por exemplo o iPhone 1 ainda eh hj muito atual em questao de hardware, servindo muito bem pra qualquer pessoa ‘normal’.
    Mas enfim o que eu queria mesmo dizer é que o boicote não deve ser apenas a essa ou aquela empresa, o boicote deve ser ao sistema mesmo, pois ele quem cria a insustentabilidade; Eu acredito que aos poucos e de forma crescente as pessoas estão despertando pra realidade das coisas, estão cobrando mudanças reais no sistema, e um novo paradigma de mundo deve surgir nesse seculo, assim espero!
    ps: desculpa se falei, falei e não disse nada, eu tentei rs;

    • Concordo com você Cleber, são faces da mesma moeda… Mas algumas empresas são mais exploradoras e outras menos… E por trás de todas elas o Sistema capitalista…
      Assim como você eu não tenho um Apple, e a minha crítica maior aos produtos da empresa é o modo que são produzidos (no caso aqui é uma empresa muito exploradora) além deles praticarem a obsolescência planejada. Mesmo como você disse um iPhone 1 serve bem a uma pessoa normal, mas o que faz a empresa ser adorada é lançar novidades em velocidade máxima…
      Em relação a qualidade dos produtos da Apple, pode ser até que em contrapartida a essas insustentabilidades socioambientais, a empresa faça produtos mais econômicos do ponto de vista da energia ou mesmo ou mais duráveis… Mas o que vale ser durável se a política da empresa é que cada ano os usuários troquem por um mais moderno…
      Concordo também que o boicote deve ser feito a TODO esse sistema, mas como boicotar o todo se estamos inseridos nele e dele fazemos parte? Complicado, mas a tomada de consciência associada a algumas atitudes e alguns boicotes já fazem parte de uma crítica a esse sistema. Valeu pelo comentário, me fez refletir um pouco além do que quando escrevi o post.
      um abraço,
      Bárbara

  2. Não acredito que a Apple tenha dado ordens específicas para contratar criancinhas ou escravos nestas fábricas terceirizadas, mas tinham motivos para crer que assim o seria, sendo essas fábricas na China: mais culpado que o Steve Jobs é o Partido.

    • Com toda certeza que a Apple não deu ordens diretas para se contratar trabalho infantil ou de adultos sob péssimas condições… Mas ela se torna menos responsável por isso? Na minha opinião minimamente omissa a empresa foi, isso já caracteriza um consentimento a esse tipo de exploração.

  3. Orgulhosamente programei uma ‘chamada’ para este ótimo artigo no novo site dos Blogueiros do Brasil. O post será publicado dia 10/10 às 12:00 hs com o título alternativo “Steve Jobs e o reverso da maçã” .

    Abraços cordiais.

  4. no nível de controle que as empresas capitalistas tem de sua produção, se não houve ordem, no mínimo depois de contratadas sabiam. Se o Jobs tinha como características o controle total do processo produtivo, inclusive sendo o que liberava a produção em outro países, como a negociação com o governo Brasileiro para Foxconn produzir aqui, ele e a corporação sabia disso. Não foram produzir na China por coincidência. o Sistema é insustentável, produzir diversos modelos por ano de diversos celulares, carros, criar consumo que gera lixo…. enfim, lutar para acabar com o capitalismo

  5. Bárbara, ops!, somente após a programação da ‘chamada’ citada acima é que descobri que você já havia enviado via formulário este post para publicação. Neste caso não costumo ousar usar um título alternativo. Desculpe-me pela barbaridade.

    Beijins

    • Olá Tiozão das Batidas,
      Muito obrigada pelo feedback e pela “Chamada” nos Blogureiros do Brasil”, sempre cuasa uma boa visibildiade aos posts do EA Crítica.
      um abraço,
      Bárbara

  6. Antes de tudo quero dizer que o seu blog está ótimo, assim como seus incríveis posts. Sem voltas, você foi certo ao X da questão e respondeu todas minhas questões sobre esse tema. Continue com o ótimo trabalho na redação desse blog!

  7. Olha a crítica realmente faz sentido, mas não acredito que o Steve seja o culpado ou o grande responsável pelas acusações, para mim. Ele sempre será um gênio, assim como Isaac Newton.

  8. Pingback: Steve Jobs e o reverso da maçã - Blogueiros do Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s