Divulgação do seminário – “Rio + 20 em questão: a agenda do capital na perspectiva dos movimentos sociais e do pensamento crítico”

O modelo de desenvolvimento capitalista em curso, no atual contexto de agravamento da crise sistêmica, é indissociável da lógica destrutiva do capital que vorazmente se apropria dos recursos naturais, empreende violentas expropriações, afetando povos indígenas, camponeses, ribeirinhos e, igualmente, os trabalhadores espoliados nas grandes cidades.

A ofensiva do capital foi enfrentada por movimentos socioambientais que denunciaram e organizaram extraordinárias lutas contra os tratados de livre comércio e a militarização dos territórios e das lutas sociais, revigorando a questão da terra e do bem viver dos povos. Ao longo dos anos 1990, essas lutas assumiram importante dimensão, abalando governos e os negócios das corporações e, por isso, desde a Cúpula da Terra e da Rio 92, as corporações vêm difundindo uma poderosa ideologia: o desenvolvimento sustentável. Passadas mais de duas décadas, os problemas socioambientais mundiais se agravaram, os conflitos pelo uso da água, da terra, da biodiversidade e das fontes de energia assumiram muito maior proporção. Tribunais populares vêm sustentando que o IIRSA e, no Brasil, o PAC, financiado pelo governo federal via BNDES, somente têm provocado destruição, mortes, desapropriações, empregos degradantes e temporários, e aprofundamento dos problemas socioambientais. Diante de tal ofensiva, a falida promessa do desenvolvimento sustentável tem de ser renovada por novas palavras e novas perspectivas de “progresso social” e valorização da “qualidade ambiental”.

Na Rio + 20 as corporações, ocultadas por suas fundações e ONG’s,  pretendem difundir o capitalismo verde como palavra que possibilite mais alguns anos de saqueio dos recursos naturais, de uso intensivo de energia e de expropriações. Tal como na Rio 92, o objetivo é despolitizar, cooptar movimentos e organizações e grupos de pesquisa nas universidades.

O seminário Rio + 20 em questão: a agenda do capital na perspectiva dos movimentos sociais e do pensamento crítico é um espaço livremente construído pelos movimentos e pelos grupos de pesquisa comprometidos com a luta socioambiental nas universidades. Em comum, as entidades e coletivos que o convoca pretendem servir de contraponto ao pensamento único das corporações, de seus intelectuais e dos governos que lhes servem.

O seminário pretende: examinar o padrão de acumulação e as ideologias que pretendem legitimá-lo; compreender, a partir da luta social dos setores atingidos pelos empreendimentos do IIRSA/PAC/BNDES, os problemas socioambientais concretos, e indicar possibilidades de alternativas que estão sendo forjadas nessas lutas, incentivando lutas unitárias contra a agenda que o capital quer legitimar na Rio + 20.

Local:  UNIRIO, Auditório do CCET. Avenida Pasteur, 296. Urca (próximo ao Instituto Benjamin Constant)

Data: 26 e 27 de Abril

Dia 26:

ABERTURA – 9:30 às 10h

Mesa 1 (10-12h): Grandes empreendimentos na perspectiva dos movimentos sociais e as resistências ao modelo de desenvolvimento

Mesa 2 (14-16H): Atualidade do capitalismo e a “Rio + 20″ – debate sobre o modelo de desenvolvimento

GRUPOS DE TRABALHO (GTs) – 16 às 18h

Dia 27 :

Relatoria pública dos Gts – 9 às 10h

MESA 3 – 10 às 12h – PROJETOS DE SUPERAÇÃO – PERSPECTIVAS E RESISTÊNCIAS

Grupos de trabalho – 14 às 17h

Plenária de encerramento – 17:30 às 20:30h

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/130744763717061/

Fonte: Seminário Rio + 20 em questão: a agenda do capital na perspectiva dos movimentos sociais e do pensamento crítico

 

 

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Divulgação do seminário – “Rio + 20 em questão: a agenda do capital na perspectiva dos movimentos sociais e do pensamento crítico”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s